Tag Archives: usabilidade

Usabilidade de sites para celulares

No começo desta semana, o site useit.com do Jakob Nielsen, grande conhecedor sobre usabilidade, lançou os resultados de uma pesquisa sobre Mobile Usability, ou usabilidade para dispositivos móveis.
Recomendo a leitura do post na íntegra, mas vou fazer um pouco de tradução e um apanhado geral nos pontos que julgo serem mais pertinentes, com alguns comentários.

A ideia principal da pesquisa era descobrir o que torna um website em ser difícil ou não de ser acessado por dispositivos móveis (celulares, a grosso modo). Vários tipos de testes foram feitos, em diferentes países, com diferentes públicos, diferentes tipos de celular e claro, diferentes websites.
Nos estudos e testes, a média de sucesso foi de 59%, uma taxa maior do que a obtida em uma outra pesquisa feita na década de 90, mas ainda bem abaixo dos 80% de sucesso nos testes de websites em computadores.

Um comentário interessante do artigo é de que os pesquisadores acreditavam que viriam melhores resultados dos testes na Inglaterra e Grã-Bretanha do que nos Estados Unidos pelo fato de lá se ter uma tradição maior de uso de mobile services, mas perceberam que os mobile sites ingleses são tão fracos quanto os norte-americanos e os usuários lutam igualmente para conseguirem resolver seus problemas.

mobile

Os principais problemas que os mobile users (usuários de celulares) enfrentam são os já conhecidos:
– telas pequenas;
– difícil interface para comunicação entre dispositivo e usuário;
– demora para download e carregamento de páginas;
– sites mal elaborados.
Apesar de alguns pontos serem melhorados com o tempo e avanço tecnológico, como a velocidade para trafego de dados, mobile nunca será como desktop.

Nos celulares, é fácil acreditar que mobile sites específicos para eles são melhores de usar do que sites comuns para computadores desktop, mas os pesquisadores obtiveram a taxa de 64% de sucesso nos testes para estes sites específicos para dispositivos e acreditam que a diferença para os 53% obtidos nos testes com sites normais (para computadores desktop) é bem considerável, então, com certeza é válido se criar sites otimizados para os dispositivos móveis.

A melhor maneira de oferecer uma versão mobile de seu site é fazer com que o usuário não tenha de conhecer uma nova forma para acessá-lo e sim existir uma maneira para reconhecimento desse acesso e redirecionamento para o mobile site. Pode-se perceber bem isso com cases de aumento de tráfego sem o uso de um novo endereço para o mobile site.
É também recomendado deixar opções e links para troca da visualização “mobile” para a versão “full” ou “desktop” (ou vice-versa) nas páginas, caso, por exemplo, o usuário possua um celular que tenha melhores características e possibilite uma boa navegação e visualização do site normal (como o iPhone por exemplo).

Uma boa percepção na análise da pesquisa foi retirada da comparação com a pesquisa dos anos 90, onde o tempo para executar alguns testes foi maior do que antigamente.
Por que isso, já que provavelmente os mobile sites deveriam ter evoluído?
Antigamente o uso da Internet móvel era mais frequente pelo deck da operadora, que centralizava a grande maioria dos conteúdos. Hoje em dia, os usuários são mais voltados a buscas, então acabam por gastar um tempo maior digitando a busca e procurando um resultado.

Concluindo, ter usabilidade em dispositivos móveis é difícil!
Apenas ter um mobile site para celulares não é o suficiente. Mesmo celulares mais ricos nas funcionalidades (como iPhone por exemplo) não suportam o mesmo nível de usabilidade aplicado para computadores. Lembre-se sempre de considerar seu público alvo, o seu próprio produto… e veja mais dicas sobre criação de mobile sites com uma boa arquitetura da informação.

Ainda em dúvida por que criar e ter um mobile site?

Informações da pesquisa Mobile Usability.

Mobile web design – dicas, boas práticas, usabilidade, tendências…

cellphone A Smashing Magazine publicou no começo da semana um artigo muito bom titulado Mobile Web Design Trends For 2009.

O artigo é bem completo e trata de vários pontos cruciais em desenvolvimento para mobile web.
É comentado sobre o crescimento da velocidade da internet para os dispositivos móveis e com isso a maior liberdade de uso de imagens e até vídeos….
Também se fala um pouco do uso de sub-domínios como m. ao invés do .mobi (assunto bem discutido pelo Eric Santos [Que endereço escolher para o meu mobile site?] e pelo Beto Toledo [Qual o domínio certo para um site mobile?])
Traz as dificuldades que os designers têm com a variedade de tamanhos de telas e o celular como novo meio e mídia….
Mostra algumas dicas técnicas e não-técnicas para o desenvolvimento de mobile sites como o bom uso da linguagem até conhecer seu público-alvo. Mais sobre isso, recomendo também a leitura do meu post sobre “Criação de mobile sites com uma boa arquitetura da informação”.
Para fechar, recomendações sobre testar sua criação em várias ferramentas e validadores mostram como é importante dar valor a todas boas práticas para garantir o sucesso na maioria de aparelhos.

O que sempre digo: criar mobile sites não é um bicho de 7 cabeças, apenas é necessário conhecer as limitações desse mundo e sempre ter em mente todas boas práticas.

Ainda hoje li dois bons artigos da Talita Pagani no Outrolado: Websites para mobile não são miniaturas dos sites convencionais – parte 1 e parte 2. Fica a dica…

[update]
Três sugestões do Guy:
Effective Design for Multiple Screen Sizes
Mobile App Design: Getting to the Point – Part I
Mobile App Design: Getting to the Point – Part II

[enquete] Usabilidade: rolar a página (scroll) ou navegar em links (click)?

Muitos sites têm bastante conteúdo para entregar aos seus visitantes, sejam estes conteúdos do mesmo assunto ou de diferentes.
Agora, qual a melhor opção para ver estes conteúdos? Ficar rolando a página para baixo e lendo muitos parágrafos ou ir navegando em páginas??

Estou criando uma enquete para essa questão de usabilidade. Não estou me referindo a links do tipo “leia mais” muito utilizado em blogs, mas sim separação de capítulos por exemplo.


Para ter/ver mais conteúdo de um site, você prefere:

ficar rolando a página para baixo.
navegar e clicar em vários links.

Votar
resultado parcial…

Com uma pesquisa rápida no google, achei dois textos interessantes sobre a questão:
A Convergência das Mídias: Estudos de usuários (estudos sobre clicar vs rolar no meio da página)
Usabilidade & Arquitetura da Informação: Clique vs Scroll: “Leia Mais” em Blogs (Parte 2 de 4)

Deixem seus comentários sobre o que acham melhor!

Criação de mobile sites com uma boa arquitetura da informação

mobile site styles

Alguns fatores como telas maiores e acesso a rede WiFi, tornaram o acesso à Internet por dispositivos móveis bem mais comum nos dias de hoje e o número dos sites para esses dispositivos também têm aumentado. Mas acesso desktop e acesso mobile são bens diferentes e não podemos simplismente miniaturizar nossos sites.

Com o lançamento do iPhone e sua revolução na interface dos celulares, telas touch screen mais presentes, o avanço nas tecnologias dos mini-bowsers, melhores planos de dados pelas operadoras, redes WiFi mais presente e até mesmo a 3G começando no Brasil, a necessidade do acesso a Internet e sua vasta gama de serviços a qualquer momento e em qualquer lugar agora pode ser resolvido com seu companheiro 24hs, seu celular!
Mas você pensa: “Acessar com meu celular? Acessar meus blogs favoritos, meu e-mail e muito mais?? Ta louco… isso vai ser muito ruim (‘caso seu celular não seja tão novo e ainda tenha tela pequena’), demorado e caro!!!”
E é nessa hora, que quem desenvolve serviços e conteúdos na internet, tem que pensar em como disponibilizar isso para os celulares. Estudar seu caso, seu serviço, seu site e seu público já faz parte da criação de websites, mas muito também tem que ser analisado para versões acessíveis por outros dispositivos além dos browsers desktop.

Criação de interfaces
Você está criando seu website e tem que fazer uma versão mobile. É simples, não? só fazer um CSS diferente, com o conteúdo em uma coluna só e está pronto certo? Ao menos que seu site tenha poucos páragrafos de conteúdo e uma ou outra imagenzinha só, não é tão fácil não.
Imagine na dificuldade de leitura e navegação por celular em um site com um monte de conteúdo. Imagine nos gastos para baixar várias imagens e até mesmo vê-las tendo que navegar para o lado e para baixo se forem grandes.

No mercado existem vários modelos de celular com tamanhos diferenciados de telas, e, dependendo do seu conteúdo, você precisa adequá-lo conforme as restrições destes tamanhos.

mobile screens area and size

Muitas soluções existem para vários problemas relacionados a esse tema.

# Descobrindo as características do celular que está visitando seu site (vou abordar esse tema outro dia), você pode simplesmente apresentar seu site com uma coluna de conteúdo e sem imagens para celulares com telas pequenas ou posicionar melhor os elementos para telas maiores.
# Muitos celulares usam navegadores nativos, mas os mais modernos usam versões mais sofisticadas de mini-browsers do Opera, Safari e Internet Explorer. Geralmente esses mini-browsers tem sua própria renderização do conteúdo para adequar ao tamanho da tela, mas isso muitas vezes é apenas um zoom out ou uma minituarização do site. Pode também ser preciso descobrir esses casos para fornecer versões diferenciadas.
# Celulares geralmente tem problemas com cores e até imagens em background, assim como restrições totais ou parciais de tipos de conteúdo e Javascript, então sempre é recomendado aplicar estilos simples tomando cuidado com tonalidades de cores e usar o mínimo de Javasript ou mesmo descartá-lo.

Seu conteúdo e seu público
Você pode ter deste um pequeno site pessoal com algumas informações até um portal provedor de notícias e serviços, e cada caso tem seu conteúdo e seu público. Analisar quem você atinge e com o quê traz a necessidade de diferentes versões mobile de seu site.

Ao menos que acesse via WiFi ou tenha planos de dados, infelizmente acessar a internet pelo celular é caro e ainda lento. Sites para dispositivos móveis devem ser pequenos/leves, diretos e com boa navegação/usabilidade.
<< Sites com pouco conteúdo
Tente especificar/separar seu conteúdo e ter uma lista das opções para um acesso rápido e direto.
<< Sites de notícias, blogs
Minimize o tamanho das páginas com listas das categorias e dos itens do seu conteúdo. Apresente resumos pequenos antes de mostrar todo o texto.
<< Serviços
Selecione poucas (e simples) funcionalidades possíveis para o celular. Deixe de forma direta ações frequentes como por exemplo buscas ou filtragens.

Os usuários agem diferentes dependendo do ambiente ou contexto que estejam e seu site/serviço pode ser muito dependente disso para ter sucesso.
>> Visitante casual
Uma pessoa pode estar navegando em seu site para conhecê-lo ou obter informações a respeito, pode simplesmente estar passando. Se você não precisa prendê-lo ao site, dê a ele uma boa experiência e boas informações.
>> Visitante frequente
Caso tenha um blog ou um serviço de notícias por exemplo, você deve analisar o caso dos visitantes que sempre vão voltar, e para eles você tem que fornecer uma boa navegação e uma apresentação leve para não cansarem e deixar de acessar seu site.
>> Visitante apressado
Imagine uma pessoa que precise de uma definição de uma palavra, ou um telefone em 5 minutos. A versão mobile do seu site/serviço deve facilitar e agilizar o acesso ao o que o usuário precisa.

Pela limitação de recursos, para criar um site acessível por dispositivos móveis é preciso estudar o seu caso e ter uma boa noção de arquitetura de informação. Nunca pense que é simplesmente “minituarizar” seu site!

Apesar de ter ficado grande o texto, não me aprofundei muito no assunto. Tem muita coisa sobre esse tema ainda. Em breve escreverei mais sobre isso.
Adoraria ter um discussão construtiva sobre o assunto, então deixe o seu comentário.
Quem quiser saber mais também, eu tenho vários links bons sobre o assunto.

O que anda se falando sobre a Web?? Web Semântica…

Começo do ano passado, acho que foi o auge sobre comentários e discussões sobre a tão falada Web 2.0.
Na época mesmo, lia muitos artigos sobre o assunto, queria entender tudo e achava que aquilo era A REVOLUÇÂO!
Acabei não conseguindo escrever um post sobre o assunto, dando a minha opnião e tal, mas achei alguns links que deixei esquecidos no meu Netvibes que ia citar, se alguém se interessar:

Mas, o ponto agora não é esse. Agora é vez da Web Semântica (ou Web 3.0 se alguém preferir).

Explico o assunto basicamente (leia mais na web sobre web semântica) como sendo o relacionamento de tudo na internet com seu real sentido da coisa e contexto!
Heim???? 🙄

Assim: imagine que você é um cozinheiro e precisa da receita de um bolo.
Você vai em seu computador e procura em seu mecanismo de busca preferido por “bolo chocolate”.
Até aí tudo bem, mas depois começa a mágica. Seu mecanismo de busca pode ver seu perfil que ele tem guardado e reconhecer que você é um cozinheiro e em seus resultados da busca ele retornará páginas com receitas do bolo, sites que vendam os ingredientes para esse bolo e estejam pertos da sua casa e nesses sites, até ver o mapa com a rota para chegar no lugar em seu navegador (veja o poder dos microformatos).

Web Semântica diz para que o contexto, o sentido das coisas, a semântica seja o importante!
Vou deixar alguns links para lerem mais sobre o assunto:

Deixe sua opnião ou comentário sobre a Web Semântica (ou Web 3.0) também!!